Balneário

Existem águas e Águas.

As águas de Águas de Lindóia relaxam, divertem, embelezam, aliviam, tratam e curam.

O uso da água para o bem-estar foi um presente dos gregos para os romanos. Eles o aceitaram e transformaram em um dos maiores ícones de seu império: Termas que foram os shoppings centers de sua época, há 2.200 anos.
Saiba mais em História.

Desde esse tempo cientistas e médicos têm estudado os benefícios da água mineral para a saúde – indo muito além do óbvio de que ela é essencial para a vida.

Uma das grandes descobertas foi a diferenciação das propriedades químicas dos vários tipos de água.

Saber diferenciar as águas é tão importante quanto saber diferenciar espumantes.

Água mineral de Águas de Lindóia equivale ao melhor Champagne Águas de Lindóia SP

Um sommelier certamente diria que a água mineral que fez de Águas de Lindóia uma referência mundial em termalismo é do tipo magnifique Champagne.

Ela é oligometálica, hipossódica, hipotermal, oxigenogasosa e radioativa na fonte.

É considerada uma das águas mais oxigenogasosas do mundo e possui muitos sais minerais, em quantidade equilibrada.

Essa água mineral raríssima que jorra no Balneário Águas de Lindóia é utilizada de forma metódica e científica no tratamento de cálculos renais, eczemas, artrite, ácido úrico, dor de cabeça crônica, fibromialgia, problemas circulatórios e na pele, alergias, diabetes, prevenção de varizes e muito mais. Fale a respeito disso com o seu médico.

O Balneário Águas de Lindóia pratica preços populares. Sua missão é colocar a saúde ao alcance de todos.

Visite o Balneário, relate o seu problema de saúde e receba a orientação de profissionais.

Balneário Águas de Lindóia

Praça Dr. Francisco Tozzi, N° 01, Águas de Lindóia, Sao Paulo, Brasil.

(19) 3824-1435 | (19) 3924-9224 | (19) 3924-9222

Serviços, horários e preços:

Confira no site do Balneário os banhos, massagens e terapias.

www.balnearioaguasdelindoia.com.br

O Balneário de Águas de Lindóia é um passeio turístico que une arte, história, diversão e curiosidades.

Águas de Lindóia - Vista aérea Balneario Águas de Lindóia SP

É recomendadíssimo que visite o Balneário quando estiver em Águas de Lindóia, não apenas para conhecer as possibilidades de terapias através da água mineral.

A leveza do projeto arquitetônico do Balneário, desenhado por Oswaldo Arthur Bratke, é admirável.

Você irá passear entre os jardins criados pelo mestre paisagista Burle Marx, apreciar os fascinantes mosaicos do artista plástico Lívio Abramo e o painel do ítalo-brasileiro Galileo Emendabili, autor do Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo.

Poderá mergulhar em piscinas da mais pura água mineral.

O Balneário Águas de Lindóia é o único lugar do universo em que poderá sentir o gostinho de uma viagem à Lua.

Basta beber da fonte de onde foi extraída a água que teria viajado com a Missão Apollo 11.

O Balneário Águas de Lindóia foi inaugurado em 1959. Suas instalações passaram recentemente por uma grande modernização, envolvendo espaços para atendimento e equipamentos.

O espetáculo da vida de cada gotinha das Águas de Lindóia.

Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

As Águas de Lindóia foram batizadas como paleoáguas.

Um estudo multidisciplinar realizado na Serra da Mantiqueira utilizando carbono 14 estimou a idade dos gases presentes na água dessa região: 30 mil anos.

Antes de chegar às fontes, bicas, banheiras e piscinas do Balneário Águas de Lindóia, a água mineral permaneceu no ventre da mamãe Terra por um período entre 10.000 e 15.000 anos.

Todo esse tempo a uma profundidade entre 2.850 e 5.600 metros, o que protegeu suas características fisioquímicas das más influências climáticas da superfície terrestre.

A Terra manteve a água quentinha, com temperaturas que oscilaram de 110º a 135º graus.

O parto das Águas de Lindóia acontece através de raras fraturas na rocha.

As gotinhas nascem com saudáveis 28º graus.

O Balneário Águas de Lindóia é uma movimentada maternidade: ele foi construído abraçando carinhosamente quatro dessas fraturas que, a cada hora, dão à luz 60.000 litros de água mineral.

As quatro míticas, milagrosas e especialíssimas fontes do Balneário Águas de Lindóia.

Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

O Balneário Águas de Lindóia abriga as fontes que há séculos têm surpreendido povos indígenas, bandeirantes, tropeiros, cientistas e turistas. Já foram chamadas de Águas Milagrosas. Confira aqui essa História.

Curiosamente, e talvez não por acaso, o nome de cada uma das quatro fontes remete a um aspecto marcante da personalidade humana: amor, lógica, devoção espiritual e vaidade. .

Filomena é quase um poema. Foi batizada com o nome da esposa do Dr. Francisco Tozzi, o inventor de Águas de Lindóia.

São Roque, santo admirado pelo Dr. Tozzi, contraiu peste em Roma e encontrou grande alívio ao beber e se lavar nas águas de uma pequena fonte límpida e cristalina. Ele é reverenciado e invocado na França e na Itália como protetor contra doenças e pragas.

Marie Curie homenageia a cientista que recebeu dois prêmios Nobel, e que visitou Águas de Lindóia na década de 1920. Ela foi uma das divulgadoras de Águas de Lindóia no mundo.

Beleza, você sabe, é algo que sempre buscamos em nós mesmos e nas pessoas, seja na aparência, seja na alma.

Saiba mais sobre as fontes:

www.balnearioaguasdelindoia.com.br

Tim-Tim, muitos brindes à sua saúde!

Filomena, uma das quatro fontes do Balneário Águas de Lindóia

Filomena, uma das quatro fontes do Balneário Águas de Lindóia.

Quando vier para Águas de Lindóia, traga garrafões de vidro e os abasteça gratuitamente na bica situada na calçada junto ao balneário.

A ingestão da água mineral de Águas de Lindóia é recomendada para doenças gastrointestinais, por seus efeitos sedativos do peristaltismo e motilidade, por estimular enzimas gástricas e também em patologias do sistema urinário, abrangendo desde inflamações até a eliminação de cálculos renais.

Em doenças ósteo-articulares, promove analgesia.

A ingestão de água mineral pode ser associada a banhos de imersão, para intensificar o tratamento: consulte o profissional de saúde do Balneário.

Absorvendo às emanações através da respiração, ou mesmo em banhos de imersão (veja abaixo), se espera um estímulo do metabolismo, com aumento da circulação sanguínea e da diurese, favorecendo os sistemas vascular e urinário, e ação sedativa e cicatrizante em lesões de pele.

Definições e estudos internacionais sobre os benefícios da água mineral em tratamentos.

Agradável espaço para descanso do Balneário Águas de Lindóia

Agradável espaço para descanso do Balneário Águas de Lindóia.

O termalismo se refere a um conjunto de práticas que se utiliza da água termal com suas propriedades físico-químicas como agente terapêutico para tratamento de diversas patologias. (QUINTELA, 2001).

Ainda novidade aqui no Brasil, “Balneoterapia” é um termo amplamente utilizado internacionalmente: refere-se ao conjunto de práticas terapêuticas realizadas por meio de banhos quentes ou mornos com águas minerais naturais, geralmente praticados na fonte – portanto nos balneários. (QUINTELA, 2004; BALNEOLOGY, 2014).

Segundo (LAZZARINI 2013), em pesquisa no Japão e Alemanha, águas oligominerais e levemente alcalinas exercem benefícios para várias doenças, incluindo o diabetes mellitus.

Estudos para tratamento de cálculos renais efetuados na Romênia e Itália proporcionaram melhoras para os pacientes.

“Concluímos que as águas termais exercem suas ações através dos seus efeitos térmico, mecânico e físico-químico, promovendo durante o tratamento crenoterápico a absorção das substâncias dissolvidas na água, beneficiando o leito da ferida e auxiliando no processo cicatricial. Este tema necessita de mais estudos, onde este trabalho pode contribuir para futuras pesquisas na área do termalismo social crenoterapia”. (TAVEIRA, 2015).

Benefícios da água oligomineral de Águas de Lindóia.

Salas para banhos e massagens, Balneário Águas de Lindóia

Salas para banhos e massagens, Balneário Águas de Lindóia.

A água oligomineral contém em sua composição sais dissolvidos em mínima quantidade, sem elemento dominante.

É uma água leve, geralmente sem sabor ou odor, e podem ser termais e associadas a radioatividade e gazes como oxigênio e dióxido de carbono, com pH neutro a levemente alcalino.

Em pesquisas realizadas as suas funções terapêuticas se tornaram evidentes.

Estudos experimentais demonstraram que oligoelementos estimulam a migração dos queratinócitos, podendo colaborar na renovação celular.

Em formulações cosméticas, contribuem para a hidratação da pele e como coadjuvantes em tratamentos dermatológicos, com efeitos tópicos imediatos (NUNES e TAMURA, 2012).

Benefícios da água oligomineral de Águas de Lindóia.

Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

O Emanatório do Balneário Águas de Lindóia é um amplo espaço com espreguiçadeiras voltadas para o belíssimo mosaico de Lívio Abramo, com sete temas: Amanhecer, Arco-Íris, Noite de Luar, Meio-Dia, Noite Sem Lua, Brumas do Entardecer e Anoitecer.

Junto ao mosaico, quatro elegantes torres jorram a preciosa água mineral, e provocam turbulência, de forma que os gases radônio e torônio se desprendam no ar. Isso torna o emantório altamente oxigenado, proporcionando sensação de profundo bem-estar.

A inalação dos gases é benéfica para alergias e problemas respiratórios, proporciona ação sedativa, antialérgica, descongestionante e anti-inflamatória.

O Balneário proporciona diferentes tipos de banhos, do Grego ao de Lavanda Francesa.

Banho Grego Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

Banhos de imersão são tratamentos hidroterápicos que utilizam hidromassagem, duchas, compressas, manilúvio, pedilúvio e hidroginástica (Veja abaixo).

Os banhos do Balneário Águas de Lindóia se dividem três categorias: SPA com Água Termal, Termais Tradicionais e Banhos de Aromaterapia.

Cada banho atende a um propósito físico ou sensorial: bem-estar, embelezamento, antidepressivo, nutritivo, sensual, antiestresse, relaxantes, antioxidante, anti-inflamatório e desintoxicante.

Banhos específicos se aplicam ao combate de dores reumáticas, celulite, flacidez, tendinites, artrites e clareamento de manchas.

A fórmula exclusiva de cada um dos banhos contém ingredientes como óleos, ervas, argila, vinho, flores, cacau e outros elementos.

Durante os banhos termais são desprendidos gases nobres que, ao serem inalados irão agir na sedação das mucosas respiratórias, melhorando sintomas alérgico.

Saiba mais sobre os Banhos:

www.balnearioaguasdelindoia.com.br

Tratamento único na América Latina está à disposição no Balneário Águas de Lindóia: Banho de Stangerbad.

Banho terapêutico no Balneário Águas de Lindoia Foto Lucas Morais

Foto: Lucas Morais.

O Banho Stangerbad é feito em uma banheira especial, com corrente galvânica nas laterais da banheira.

O fluxo da leve corrente contínua percorre todo o corpo, promovendo uma leve sensação de formigamento, agindo como uma acupuntura sem dor.

Ele é indicado para casos de lombalgias, reumatismo, artrites, artroses, gota e contratura muscular.

A emissão de corrente galvânica trata e alivia dores da coluna e alterações neurológicas nas extremidades.

O Banho Stangerbad é utilizado também para estímulo da circulação sanguínea e para a reabilitação pós traumas ou cirurgias.

Banho de imersão.

Banho de imersão com água a 37 graus Balneário Águas de Lindóia SP

É um banho em imersão completa, em banheira com água aquecida a 37 graus, geralmente por 20 minutos.

A temperatura leva ao relaxamento, melhorando o sistema circulatório, e atua como auxiliar na pressão arterial.

A pele irá absorver as propriedades da água termal.

Quando feito feito em água oligomineral oxigenogasosa, o banho trará benefícios para a pele e atuará no sistema respiratório.

Por ser muito relaxante, é indicado também para tratamento de fibromialgia.

Banho com hidromassagem.

Hidromassagem do Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

O banho com hidromassagem é feito em banheira com motor elétrico impulsionando jatos de água mineral que massagearão todo o corpo, promovendo conforto e bem-estar.

Este banho é especialmente eficaz em reabilitações pós-traumáticas, na prevenção de varizes e em benefício da musculatura, e ajuda a diminuir as dores causadas por doenças crônicas, incluindo artrite e reumatismo.

Banhos de duchas Escocesa, Circular e Vichy.

Vichy, cidade francesa, famosa por suas águas e balneários desde a época romana.

Vichy, cidade francesa, famosa por suas águas e balneários desde a época romana.

Os banhos de duchas projetam jatos de água em membros ou partes do corpo relacionadas a órgãos.

São utilizados para massagear, com objetivos de sedação, analgesia, ativar circulação, entre outros.

O tempo de exposição, a temperatura e a pressão do jato são regulados conforme a finalidade do banho.

O banho com Ducha Escocesa utiliza a pressão e a temperatura da água para proporcionar ação tonificante.

A Ducha Circular emprega a temperatura para ação sedativa.

A Ducha Vichy, técnica desenvolvida no renomado balneário de Vichy, na França, usa jatos de água associados à massagem manual, com finalidade calmante a analgésica.

Banhos manilúvio e pedilúvio.

Banhos Pedilúvio e Manilúvio Balneário Águas de Lindóia SP

Manilúvio são banhos locais, nas mãos, algumas vezes incluindo os antebraços. Podem ser banhos de imersão ou em água corrente, com aplicação de água quente ou fria.

Pedilúvios são banhos feitos nos pés, por imersão ou água corrente, podendo ser frios ou quentes, de acordo com a necessidade terapêutica.

Os banhos frios provocam a vasoconstrição. Os quentes, a vasodilatação.

Hidroginástica em piscina de água mineral.

Balneário Águas de Lindóia - Piscina de Água Mineral - Águas de Lindóia SP Foto João Eduardo Biscuola

Foto: João Eduardo Biscuola.

As três piscinas do Balneário Águas de Lindóia são abastecidas por puríssima água mineral.

Em comparação com a hidroginástica comum, a água termal potencializa os benefícios físicos e para a saúde.

A atividade é realizada com a água mineral até a altura do ombro.

Massagens holísticas e estéticas.

Massagens holísticas e estéticas Balneário Águas de Lindóia SP

Desde que surgiu, há 4.500 anos, a massagem tem se revelado uma técnica terapêutica valiosa não apenas para proporcionar bem-estar e relaxamento muscular.

O Balneário Águas de Lindóia oferece alternativas de massagem para redução de medidas, melhora da circulação e combate a varizes e celulite.

Algumas massagens utilizam aromaterapia, pedras quentes e reflexologia.

Saiba mais sobre os Banhos:

www.balnearioaguasdelindoia.com.br

Contraindicações relativas aos banhos termais.

Mosaico Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

À exemplo de todo tratamento, a hidroterapia também possui contraindicações, alerta Denize Júlia Taveira, profissional de saúde que trabalha no Balneário de Águas de Lindóia.

“Embora a hidroterapia, a princípio, não apresente problemas para a maioria das pessoas que a utilizam, existem alguns casos em que o profissional de saúde deve tomar certos cuidados na utilização de banhos termais, efetuando avaliação criteriosa e, de preferência, adiando a prática até a melhora clínica: pessoas com problemas cardíacos graves, pressão arterial extremamente baixa, gravidez avançada, varizes muito sintomáticas, epilepsia não controlada, imunodeprimidos e pacientes em tratamento de quimioterapia ou algumas doenças como tuberculose, diabetes mellitus grave”.

Lei 971/2006 do Ministério da Saúde reconhece o uso da água mineral como Prática Integrativa.

Vista geral do Balneário de Águas de Lindóia - Águas de Lindoia SP

A Lei 971 se refere à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS.

Ela recomendou a implantação e implementação de novas práticas pelas Secretarias de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Este é o trecho da Lei em que benefícios proporcionados pela água mineral foram citados:

“Termalismo Social / Crenoterapia constituem uma abordagem reconhecida de indicação e uso de águas minerais de maneira complementar aos demais tratamentos de saúde”.

Crenoterapia é o uso de águas minerais no cuidado à saúde, normalmente por indicação da ingesta direta da fonte, estando esta assegurada na PNPIC (Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares).

Converse a respeito disso com o seu médico.

Dois mergulhos históricos.

Antoine Laurent Lavoisier, pai da química moderna

Antoine Laurent Lavoisier, pai da química moderna

Dois brilhantes cientistas revolucionaram os conceitos de “para que serve” e “o que de fato é” a água.

Para isso, ambos mergulharam nela. Um com o corpo, o outro com o cérebro.

Em 1700, o físico alemão Sigmund Hahn e seus filhos usaram a água para “dores nas pernas e comichão”, e outras patologias.

Neste momento surgia a Hidroterapia moderna. O termo hidroterapia (do grego: hydor, água; e therapeia, tratamento) está presente nas mais diversas formas de tratamento em que a água pode ser utilizada.

Décadas mais tarde, o francês Antoine Laurent Lavoisier se tornava o pai da química moderna ao utilizar métodos científicos que permitiram a descoberta das propriedades químicas das águas minerais, até então designadas simplesmente como águas termais.

Hahn é respeitado no meio científico, mas um estranho para os demais.

Lavoisier foi muito além. Um de seus pensamentos é repetido até os dias de hoje em nosso cotidiano, como se fosse um mero ditado popular:

“Na natureza nada se cria, nada se perde; tudo se transforma”.

Esse é o enunciado da Lei de Lavoisier.

Terminologia.

Águas de Lindóia - Vista aérea geral com muito verde - Foto João Eduardo Biscuola

Foto: João Eduardo Biscuola

"Termalismo” refere-se ao uso de águas termais, minerais e naturais na recuperação, manutenção e ampliação da saúde. Pode ser utilizado como sinônimo de Balneoterapia. Quando qualificado enquanto Termalismo Social, tal como expresso na PNPIC, o sentido de termalismo é ampliado. (BRASIL, 2006). Cabe ressaltar que o termo não é um neologismo criado no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Já na década de 1950, “termalismo social” era usado para indicar o “[...] sistema pelo qual o tratamento termal, uma vez dificilmente acessível a qualquer um além dos ricos, foi disponibilizado, em condições altamente satisfatórias, para as classes menos privilegiadas”. (LEMAIRE, 1956). No SUS, o termo não é expresso, em relação ao Termalismo, a uma política de Estado residual, senão como direito de acesso universal.

“Balneoterapia” é um termo amplamente utilizado internacionalmente. Refere-se ao conjunto de práticas terapêuticas realizadas por meio de banhos quentes ou mornos com águas minerais naturais, geralmente praticados na fonte – portanto nos balneários. (QUINTELA, 2004; BALNEOLOGY, 2014).

“Balneologia” (Balneology) representa o estudo da balneoterapia, e é o descritor mais utilizado nas publicações cientificas internacionais, muitas vezes como sinônimo de “termalismo”.

“Crenoterapia” é o uso de águas minerais no cuidado à saúde, normalmente por indicação da ingesta direta da fonte, estando esta assegurada na PNPIC - Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares.

“Crioterapia” versa sobre a aplicação terapêutica de diferentes técnicas com água em baixas temperaturas em diferentes regiões do corpo, utilizada comumente na reabilitação fisioterápica e em procedimentos estéticos.

“Hidroterapia” é bastante polissêmico e, às vezes, controverso. Usado historicamente desde o século XIX pelos naturopatas em diversas modalidades (banhos parciais e gerais, compressas, envoltórios, jatos de água direcionados, uso do vapor) – especialmente por conta do legado do alemão Sebastian Kneipp (1898), ao menos no Brasil, atualmente é sinônimo de técnicas fisioterápicas e confundido pela população leiga como hidroginástica. Em Fisioterapia, hidroterapia (ou ainda fisioterapia aquática ou hidrocinesioterapia) abrange técnicas e exercícios aquáticos personalizados, utilizados em procedimentos de reabilitação.

“Terapia hídrica” Na Naturologia e Naturopatia, o uso da água recebe o nome de Hidroterapia ou terapia hídrica, a qual consiste em distintas formas de aplicação, nas diferentes temperaturas (não necessariamente termomineral na fonte) ou estado da água, tais como compressas simples ou duplas; pachos parcial ou completo; jatos de água direcionados; banhos parciais ou completo. A aplicação pode ser efetuada nas temperaturas fria, fresca, tépida, morna e quente ou alternadas, além da utilização do gelo e do vapor local ou total (sauna seca ou úmida).

“Hidroginástica”: trata-se de atividades físicas praticadas na água, conduzidas por profissionais da Educação Física. (CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA, 2014).

“Hidrologia médica”: o tratamento com o uso das águas no âmbito da Medicina.

A AHAL agradece a Denize Júlia Taveira, enfermeira dermatológica do Balneário de Águas de Lindóia, cujo auxílio foi essencial para a produção do conteúdo desta página.